Reiki


 Artigo.

Pedra memorial de Usui Sensei, fundador do reiho (método espiritual).

  •    07/01/2020
  •    Eduardo F. Fonseca


Um ano após a transição do Usui Sensei que ocorreu 09 de março de 1926 em Fukuyama foi erigida uma pedra memorial ao lado de seu túmulo no pequeno cemitério Saihoji em Tóquio. Junto ao cemitério público existe o Templo Saihoji que pertence ao budismo Terra Pura (Jodo Shu). As inscrições na pedra foram talhadas em japonês clássico por seu sucessor Juzaburo Ushida.

Pedra memorial de Usui Sensei, fundador do reiho (método espiritual)

A virtude é algo que cada um encontra dentro de si como resultado de um treino constante de evolução espiritual.O sucesso dá quando cada um aprofunda seu caminho de salvação dos seres humanos, contribuindo assim com um pouco de sua virtude em prol da natureza e de seus semelhantes. Só aqueles capazes de expandir essa virtude e esse sucesso são chamados de Grandes Mestres. Nas ciências do espírito todas as pessoas eminentes foram Grandes Mestres. Um desses Grandes Mestres foi Usui Sensei.

Seu prenome é Mikao e seu nome artístico é Gyohan. Ele nasceu na aldeia Taniai, hoje cidade Yamagata, no distrito de Yamagata e na província de Gifu. O nome de um de seus antepassados é Tsunetane Chiba. O nome de seu pai era Uzaemon, e o sobrenome de solteira de sua mãe era Kawai.

Ele nasceu no dia 15 de agosto do primeiro ano da Era Keio (1865), ano este chamado de "Keio Gannen" (primeiro ano da era correspondente). Aprendeu muitas coisas e tinha talentos extraordinários. Depois de adulto, viajou por vários países do Ocidente e pela China. Aproveitou então para se aprofundar na história e na cultura desses países.

Embora fosse um homem fora do comum e de grande vocação, teve de lidar com muitos conflitos e dificuldades. Mas nunca desistiu de seus objetivos e continuou firme em seu aprendizado. Certo dia, ele se dirigiu ao monte Kurama para um retiro espiritual, no qual meditou e jejuou por vinte dias. No último dia, ele sentiu a grande Energia do Reiki em sua mente. Experimentou a iluminação e compreendeu os métodos do Reiki.

Primeiro experimentou as técnicas do Reiki em si mesmo, e a seguir com os membros de sua família. Percebendo que as técnicas eram eficazes contra os mais diversos males, decidiu empregá-las não só em seu próprio benefício e no de sua família, como também no de outras pessoas. Além disso, passou a praticar as técnicas com alegria e reverência, para que se tornassem acessíveis e conhecidas em toda a sociedade.

Inaugurou um dojo (centro de treinamento) em Harajuku, Aoyama, Tóquio, em abril do décimo primeiro ano do Período Taisho (1922). Dirigiu seminários de iniciação e conduziu sessões terapêuticas com muitos pacientes. Inúmeras pessoas vinham procurá-lo, de longe e de perto. Elas faziam fila diante de sua casa para serem atendidas.

Em setembro do décimo segundo ano do Período Taisho (1923), o Grande Sismo de Kanto abalou toda a região de Tóquio. Milhares de pessoas morreram, ficaram feridas ou doentes. O coração de Usui Sensei se entristeceu, e cheio de compaixão ele começou a percorrer toda a cidade para visitar e curar as vítimas do terremoto. Visitou e curou assim muitas vítimas que não tinham condições de ir até ele.

Logo sua clínica ficou pequena demais, e assim ele se mudou para Nakano em fevereiro do décimo quarto ano do Período Taisho (1925), onde construiu um novo dojo. A localização do novo dojo foi definida por meio de clarividência (uranai). Sua fama logo se espalhou por todo o Japão, e ele recebeu convites para visitar muitas cidades. Viajou certa vez para Kure, em outra ocasião, à província de Hiroshima, depois à província de Saga e também a Fukuyama.

Ele adoeceu e faleceu aos 62 anos de idade, no dia 9 de março do décimo quinto ano do Período Taisho (1926), em Fukuyama. O nome de sua mulher era Sadako, e seu sobrenome de solteira era Suzuki. Eles tiveram um filho e uma filha. O filho, Fuji Usui, assumiu a herança familiar depois da morte de Usui Sensei.

Usui Sensei era uma pessoa muito cordial, simples e humilde. Tinha um corpo saudável e bem proporcionado. Nunca se vangloriava de seus feitos e trazia sempre um sorriso nos lábios. Resolvia problemas com determinação, sinceridade, tranquilidade e paciência. Era muito cauteloso e circunspecto em atos e palavras. Tinha também muitos talentos extraordinários. Gostava de ler e possuía conhecimentos abrangentes em matéria de psicologia, medicina, fórmulas mágicas (jumon), fisiognomonia (a arte de ler o rosto), clarividência e teologia das religiões orientais e ocidentais.

Sem dúvida, seus esforços incansáveis para aprender e reunir novos conhecimentos foram decisivos para que ele recebesse a iluminação do Reiki e entendesse como empregar essa energia. O objetivo principal do Reiki não é só curar doenças, mas também promover o fortalecimento de talentos naturais já existentes, o equilíbrio da mente, a saúde do corpo e, com isso, a conquista da felicidade. Para ensinar tudo isso às pessoas, é preciso seguir a herança espiritual do imperador Meiji e abraçá-la no mais fundo do coração.

1. Hoje, não se zangue.
2. Hoje, não se preocupe.
3. Hoje, seja grato.
4. Hoje, cumpra seu dever (trabalhe com afinco).
5. Hoje, seja bondoso com as pessoas (criaturas) ao seu redor ("shinsetsu" é um conceito japonês complexo que pode significar gentileza, carinho e compaixão).

Aqueles que seguem esses preceitos extraordinários atingem a paz espiritual dos sábios antigos.

O objetivo último é entender como se chega à felicidade (Reiki), descobrindo assim um procedimento terapêutico universal contra muitas doenças. Para poder difundir o Reiki, você não deve divagar para longe, e sim ocupar-se com as coisas próximas e imediatas. Cale-se e sente-se todas as manhãs e todas as noites na posição Gassho, com as mãos unidas diante do peito. Deixe que sua alma se equilibre e se tranquilize. Tenha consideração por si mesmo e pelas outras pessoas. Isso é algo que qualquer um consegue fazer.

Tudo muda depressa, as ideologias se modificam, mas se o Reiki for difundido no mundo inteiro, iluminará para sempre o coração das pessoas e mostrará o caminho correto da convivência. Não somente curará doenças, como também terá grande utilidade para todos os seres vivos. Mais de 2 mil pessoas aprenderam Reiki com Usui Sensei. Algumas aprenderam o Reiki com seus discípulos mais antigos. Dessa forma, o Reiki foi se espalhando também em cidades distantes.

Apesar da morte de Usui Sensei, o Reiki continuará se expandindo para sempre. É uma bênção ter aprendido Reiki com ele, ter vivenciado sua grandeza e ser capaz de transmiti-la aos outros. Muitos discípulos de Usui Sensei se reuniram para erigir este momento no Cemitério do Templo Saihoji, no distrito de Toyotama. Fui encarregado de escrever estas palavras para que seu trabalho extraordinário seja perpetuado.

Encaro seu trabalho com a maior reverência e gostaria de dizer a todos os seus discípulos que para mim é uma honra me desincumbir dessa tarefa. Nos anos que ainda virão, espero que muitas pessoas compreendam os serviços inestimáveis que Usui Sensei prestou ao mundo.

Fim da inscrição comemorativa.

Pós-escrito:

Em fevereiro, segundo ano da Era Showa (1927)
Autor da inscrição: Masayuki Okada/Jyu San-i Kun San-to (doutor em Literatura)
Caligrafia: Juzaburo Ushida/Jyu Yon-i, Dou San-to, Kou Yon-kyu (almirante da Marinha Imperial e segundo presidente da Usui Reiki Ryoho Gakkai, sucessor direto de Usui Sensei).


Tradução elaborada por Akiko Sato. Fonte: Livro Isto é Reiki – Frank A. Petter – Editora Pensamento

Se não é certo, não faça; se não é verdade, não diga.
Provérbio japonês


Todos os artigos