Reiki


 Artigo.

Energia do Reiki é inteligente?

  •    09/06/2017
  •    Eduardo F. Fonseca
Alguns praticantes afirmam que a energia do Reiki é inteligente, já outros não. Mais afinal porque tamanha contradição? A resposta é simples, limitações. Todos nós estamos inclusos em tais limitações.

Por definição a palavra inteligência é um conjunto dos atributos intelectuais do indivíduo, como por exemplo: aprender, pensar, compreender, conhecer, raciocinar, planejar, resolver problemas, juízo, memória, entre outros.

Realmente podemos afirmar que entre todos os tipos de energias das mais variadas ordens e planos, em nenhuma possui o atributo de ser inteligente? Ou apenas possuem como atributos serem fracas, fortes, sutis, condensadas, curativas, deletérias, cinéticas, mecânicas, térmicas, entre outras definições que encontramos atualmente na humanidade. Ou seja, energia é apenas energia, não é boa e nem é ruim, necessitando de alguém operando.

Agora todos os praticantes concordam que o Reiki é uma energia salutar e de ordem superior. E como seres humanos em estágio de evolução podemos analisar em um amplo sentido o que é de ordem superior? E classificar a energia de tal ordem? Uma coisa é certa, nosso trilhar apenas começou.

Entretanto, quando um praticante fala que a energia do Reiki é inteligente, é no sentido que a mesma atua na causa geradora do desequilíbrio, independente aonde esteja. Todos os praticantes de Reiki sabem ou pelo menos deveriam saber que são canais da energia do Reiki durante as aplicações. Tal energia não é controlada pelo praticante e pela intenção é "ativada".

Até os mais preparados estão bem longe de compreender o quadro completo do cliente para uma análise precisa. Praticantes com abertura para percepção vibracional notam sutilmente na sessão a energia da pessoa, a energia do Reiki e a energia dos desequilíbrios se eles existirem através da técnica do Byosen. Perceber e compreender são coisas bem diferentes.

Isso gera uma pergunta comum: Já que o Reiki atua na causa porque é necessária a imposição das mãos? No método de aplicação ocidental após Hawayo Takata comparado ao método tradicional existem diferenças. No primeiro independente do desequilíbrio existem imposições das mãos padronizadas ao longo do corpo. No método tradicional existe uma grande atenção na área da cabeça/pescoço e após isso é tratado as zonas dos desequilíbrios seguindo o byosen, podendo ser com o toque direto ou "indireto", além do toque, massageava, aplicava a percussão, deslizamento, sopro, olhar e dirigia a energia especificamente. Tudo isso associado a diversas técnicas de tratamento de acordo com a necessidade e trabalho intuitivo. Através dessa comparação a resposta torna-se cada vez mais evidente, porem vamos dar continuidade. Um deficiente físico sem os membros superiores poderia aplicar Reiki? A resposta é sim. O Reiki não é aplicado com o físico e sim com o amor maior.

A inspiração que você procura já está dentro de você. Fique em silêncio e escute.
Rumi


Todos os artigos